sexta-feira, 26 de janeiro de 2007

Ouvido de passagem

Ali mesmo à porta, a uns 4 ou 5 metros de mim, um português ex-emigrante em França desabafa com um amigo.

“Eu vou-me embora outra vez. O que é que eu estou cá a fazer? (cá = em Portugal). Ela (a esposa) não arranja trabalho. Eu, nem na serventia consigo, já andei aí a ver mas o que me dizem é que o trabalho é pouco e estão a tentar manter os empregados que já teem... Sou part-time na xxxxxx, esta semana fiz 4 noites seguidas, mas com as horas que tenho devo receber este mês aí uns 300€.... Tenho p’ra pagar 700 e tal: é a casa, é a carrinha, são os dois cartões de crédito... mal da gente se não fossem esses cartões. Mas agora vou-me embora, tenho que os deixar todos pagos, não sei como é que vai ser.... Vou fazer 33 anos, viemos agora para o miúdo se adaptar na pré-primária e ficarmos por cá... gosto disto e queria ficar cá mas não posso, não sou capaz, não estou cá a fazer nada... só não vou vender a casa porque um dia... não se sabe...”

Pois é, não se sabe mesmo.
Será que irá ser mais um daqueles reformados divididos, com metade do coração no seu Portugal (seu mas que não o "quis" acolher), e outra metade nos netos que nunca conheceram Portugal sem ser em férias e sentem como seu o país (estrangeiro) onde nasceram?

10 Comments:

Blogger Ana said...

Tenho tanto medo de acontecer o mesmo connosco....as vezes de tanto pensar no que devo fazer ate fico maluca.
Sera que vou fazer a maior asneira da minha vida? Sera que vou trocar o certo, pelo incerto?
Se um anjinho me segredasse ao ouvido o que devo fazer....mas nao, tenho que seu eu a decidir e a responsabilidade vai ser toda minha se algo correr mal, porque no fim de contas so eu eh que quero realmente ir embora para Portugal, tanto o meu marido como a minha filha se sentem felizes aqui.
Rezo tanto a Deus para que me ajude...

26 janeiro, 2007 21:30  
Blogger Peste said...

pois é... infelizmente... são mesmo muitos que sofrem assim...

27 janeiro, 2007 15:29  
Anonymous maria said...

É a vida, como é comum dizer-se...uns dão-se bem, outros não e voltam, mts vezes em pior situação q aquela em q estavam, mas...
Nunca precisei de sair, mas se o tivesse q fazer penso q me ia custar horrores, apesar de me adaptar com enorme facilidade a td.
Beijo,
maria

27 janeiro, 2007 23:47  
Anonymous mariavicente said...

sei bem o que ouviste, a minha única irmã é imigrante sei o quanto lhe doí e o que me doí a mim de não os ter aqui pertinho.....é a vida..........

29 janeiro, 2007 14:54  
Blogger Lisa_pt said...

Eu acho q mais de metade da população emigrava se pudesse... ñ tivesse cá eu a família e não gostasse tanto da nossa paz portuguesa, que ia tb embora, pq a nossa paz não nos dá bem estar suficiente e mt menos qualidade de vida...

Beijokas

29 janeiro, 2007 22:03  
Blogger Miguel said...

A Vida em Portugal não está mesmo fácil ...!

E não é só para os Imigrantes!

Bjks da Matilde e Cª!

30 janeiro, 2007 10:19  
Blogger docinho said...

Cada dia as coisas complicam um pouco mais : (
Infelizmente!!!

beijos tristes

30 janeiro, 2007 11:53  
Anonymous nosso cantinho said...

Olá mari joaeõ, vim aki agradecer te o teu comentario, nao penses k me disses-te alguma coisa k me magouo nada disso, disses te verdades e as verdades nao magoam, obrigada pelos conselhos sabe sempre bem ouvi los es sempre bem vinda a dá-los, obrigada, vou tentar segui o teu 1º concelho pk sei k a escolinha lhe vai fazer bem, alias hj por muito k me custou lá o deixei a gritar a xora mas deixei, obrigada e beijinhos

30 janeiro, 2007 12:16  
Blogger AnaCristina said...

Obrigada pela visita...

Será que algum dia Portugal terá população activa? Já ouvi tanta gente falar de ir embora...

30 janeiro, 2007 23:43  
Anonymous Anónimo said...

o probléma esta no estado Portg: nao da apoio as pessoas qui ai vives.
é ividente que no estrangeiro um salorio vai dos 900 eur /1.200eur .
Sem diploma é claro
-apoio para desempregados 50 por cento do salario .durante 2 anos
-medicamentos 30 por cento rembolsados.
-etc etc.....
-tambem temos ca os nossos problemas???
descriminaçao das embaixadas , que nao da apoio.

sur populaçao montes de emigrantes .
um apartamento T2 +- 600 EUR
Desculpem o desabafo mas eu ADORO PORTUGAL, estou fora mas estou feliz e a familia tenho-a no coraçao ao telf. por carta etc.

02 fevereiro, 2007 12:45  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home