quinta-feira, 11 de janeiro de 2007

Os maus estão proibidos de fazer bem

Quando nos picamos num ortigão só pensamos nele como erva daninha. Normalmente não pensamos que o seu chá é bom para qualquer maleita e até possui extractos de champô para cabelo oleoso.

Quinta-feira.
A minha menina tem uma aulinha opcional antes do horário escolar.
Chegamos normalmente antes da escola abrir e aguardamos no carro.

Hoje o "João" já tinha chegado.
Este coleguinha é muito malcriado, manda professoras e auxiliares "levar na azeitona" (foi com estas palavras que me descreveram as cenas), e bate nas outras crianças.

Eu bem tento "injectar" ideias na cabeça da minha menina:
os nossos amigos são o nosso maior tesouro e nunca são demais.
Todas as pessoas, por muito más que sejam, teem um fundo bom, só que algumas ainda não o descobriram.
Se os "maus" que fazem mal forem nossos amigos, a nós não fazem mal.
Não é por a maioria das pessoas não gostarem de alguém, que nós vamos ser obrigados a também não gostar.
Podemos ser amigo de toda a gente. O que é importante é saber ver o que os nossos amigos fazem de bem e de mal. O que fizerem bem nós fazemos com eles, o que fizerem mal nós não acompanhamos. Porque até as melhores pessoas podem ter um fundo um pouquinho mau, só que não o descobrem.

Voltanto ao que interessa
o "João" vinha do recinto exterior da escola com um monitor rebolando com jeitinho escada abaixo.
Rebolou-o cerca de 7 ou 8 metros pela rua e endireitou-o junto ao contentor do lixo.
Uma criança de 6 anos rebolando um pesado monitor é lógico que faz barulho.

O professor chegou.
A auxiliar veio abrir a porta do edificio para entrarmos.
Estava possessa. Aquela peste estava a bater no contentor do lixo com uma pedra. Só podia ser ele!
Expliquei que era um monitor estragado e não uma pedra. Continuou possessa.
Que atitude reprovavel. Coisas de gaiato maluco de quem já toda a gente está farta - podia ler-se na sua expressão.

Beijinho na menina e "até logo".
Ao sair observo o monitor.
Encostadinho ao contentor, prontinho para ser recolhido e tratado convenientemente pelo carro da recolha.

Resumo da "coisa":
Alguém boa pessoa deixou uma peça velha na porta da escola.
Alguém que apesar de criança "não" é uma boa pessoa, pegou na velharia e deu-lhe o destino certo.

Onde é que está a atitude reprovável?

Pessoalmente não me parece que desta vez o miúdo tenha agido com má intenção.
Não foi fácil o que ele fez. Podia simplesmente tê-lo empurrado escada abaixo se quisesse fazer mal.

Eu vi!
E posso garantir que ainda que possa não ser aquele o destino que o monitor aguardava, a atitude da criança foi movida pelas mais nobres intenções.

Porque será que não se pode reconher as atitudes positivas de alguém que normalmente só tem atitudes negativas?
Será assim que se espera que melhorem?

Tal como digo á minha menina:
naquele momento veio ao de cima um pouquinho do fundo bom do "João".
Só que ninguém percebeu.

5 Comments:

Anonymous nosso cantinho said...

Olha este teu post arrepiou-me pk concordo com cada palavra k escreves sim ese menino para além de ser traquina o k é normal teve um bonito gesto beijinhos e bom dia

11 janeiro, 2007 10:59  
Blogger Isália said...

sabes, ao ler o teu post posso dizer que concordo contigo, mas como as pessoas já sabem que o menino e traquina, nem param para reflectir, e tudo o que ele faz, para eles é mau...

11 janeiro, 2007 11:57  
Blogger Peste said...

Vi cá dar-te o meu beijo, e profundo agradecimento pela ajuda.

Quero acreditar que muitos... com pouco... façamos muito

11 janeiro, 2007 12:41  
Blogger Ana said...

Adorei!!
As vezes a revolta faz com que as criancas facam ou digam, coisas que sabem que vao por os pais (professores) chateados, eh uma maneira (errada) de eles se vingarem porque nao sao compreendidos.
Eh louvavel os conselhos que das aos teus filhos, todos nos pais, devemos fazer isso ensinar aos nossos filhos que antes de julgar devemos primeiro tentar compreender e ajudar todos aqueles que precisam.
Ana Felpuda

11 janeiro, 2007 15:24  
Blogger mãe tataruga said...

Gostei muito do teu post de hoje...
Sabes, trabalho numa instituição de ajuda ao proximo e por vezes as pessoas vêm cá libertar-se do lixo que têm em casa..... dava jeito ter por cá um menino desses.
Um beijinho muito grande para ti

11 janeiro, 2007 16:45  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home