quarta-feira, 20 de dezembro de 2006

Como saber?

O homenzinho não é propriamente velho mas já tem netos.
Aparenta sessenta e pouco anos e ainda conduz.
É pai de uma antiga colega minha.

Enquanto falava comigo queixava-se da forma desagradável como tinha sido atendido na repartição de finanças local.
Mas, em todo o lado pode estar uma cara simpatica.

Dizia-me ele:
"Mas tava lá uma rapariga que eu gostei logo dela porque tem o nome que a minha mãe tinha. Era o nome da minha mãe e por isso eu gostei logo dela.
Ela notou nos meus olhos e resolveu-me logo aquilo tudo."


Ela notou o quê nos olhos dele?
Se calhar o mesmo que eu: que estavam marejados de lágrimas.

Às vezes, quando olho para uma pessoa de idade avançada nem me lembro que já foi criança, bebé e que também teve mãe.
Teve e pode continuar a ter toda a vida.
Porque no nosso coração, se nós não deixar-mos, as pessoas nunca morrem.

Que espécie de mãe seria aquela?
O que é que ela pode ter tido que eu não tenha?
O que será que me falta a mim ou o que terei eu de sobra?

Será que quando o meu filho for velhinho (e um dia há-de sê-lo, se Deus quiser), ele irá "gostar logo" de alguém apenas porque esse alguém terá o nome que eu tinha?

Essa é com certeza, uma confirmação inequívoca de que se foi boa mãe.

7 Comments:

Blogger Ana said...

Tem piada comigo acontece o mesmo, sempre gostei muito da minha mae (e gosto) quando conheco alguem com o nome de Isabel sinto uma afinidade por essa pessoa, mesmo sem a conhecer ainda, a minha primeira filha tambem se chamava Isabella.
Tenho a certeza que quando os teus filhos forem velhotes e tu ja nao estejas com eles,o teu nome vais-lhes trazer a memoria a mae amorosa que tu es.
Quando a minha filha era pequenina e pouco falava um dia disse o meu nome Pala (Paula) o que eu chorei!

20 dezembro, 2006 18:11  
Blogger Ana said...

Agora lembrei-me de outra, sabes como eh que vim parar ao teu blog?
Porque ando ha anos a procura de uma amiga muito querida que tem o teu nome.
Penso sempre que um dia a vou encontrar neste mundo imenso que eh a blogesfera, quando um dia vi o teu nome ja nem sei aonde, fiquei cheia de esperanca que fosses tu....mas nao eras...de todas as maneiras nunca mais deixei de vir aqui falar um bocadinho contigo.
Ves? foi como aconteceu com o qual senhor, tens o nome de uma pessoa que gosto muito, passei a gostar muito de ti tambem.

20 dezembro, 2006 18:20  
Blogger mãe tataruga said...

Muito bonito este post:)
Beijinhos
Bom Natal

21 dezembro, 2006 11:09  
Blogger mariavicente said...

claro que vai e concerteza todas essas pessoas serão especiais.
obrigado pelo lindo texto, fico sempre com lágrima no olho qd vejo o teu blog.
ando aqui com os computadores ás voltas mas conto os minutos para cuscar alguns cantinhos e de facto o teu é lindo.
Feliz Natal

21 dezembro, 2006 11:42  
Blogger Isália said...

realmente concordo...o facto de a gente ter gostao muito ou nao ter simpatizado nada com a pessoa com aquele nome levamos a gostar ou não das outras pessoas com o mesmo nome...

21 dezembro, 2006 12:30  
Blogger PAULO SANTOS said...

Em primeiro (porque há azevinho na porta de teu blogg...) um beijo imenso!
Depois agradecer-te as visitas e os commen ts que vais largando lá no longinquo interior....
Depois...agradecer-te este post!
Simples..mas maravilhoso... logo eu que sou assumidamente menino(apesar das minhas barbas...)da mamã....! adorei!
por fim minha querida amiga, dar te e desejar-te um Feliz e santo Natal!
com votos de muita alegria e felicidade e as prendinhas que desejes....

Teu amigo

Paulo

21 dezembro, 2006 15:31  
Blogger Isália said...

sabes duma coisa, agora lembrei-me em relação ao comentário que publicaste no meu blog...sabes como se chama a dona do restaurante onde o meu namorado trabalha? imagina lá...Maria João...Só podes ser uma pessoa fantástica e divertida como ela....

21 dezembro, 2006 15:55  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home