sábado, 10 de março de 2007

Os meus bebés cresceram

Costumo pensar muitas vezes, apesar de raramente o dizer, que uma das alturas mais belas da minha vida foi no tempo em que carregava a minha menina de meses nos braços e o meu menino na barriga.
Em que se falava no mano e ela fazia festinhas na minha barriga.

Vivia num segundo andar e a algumas pessoas fazia uma certa confusão verem-me subir as escadas.
Mas eu conseguia, gostava e era feliz.

Eles foram crescendo (graças a Deus), e eu sempre com a paranóia de querer prolongar o tempo de bebé.
Tive pena quando deixaram a chupeta, atrasei a largada do biberon ao máximo (durante muito tempo era só á noite, para ter aquele miminho não só para eles mas também para mim).
As fraldinhas - durante muito e muito tempo sentia-me tão infeliz nos hipermercados por não comprar pacotes de fraldas.

Mas a vida não pára e ainda bem que assim é.

A minha menina já perdeu imensos dentes de leite.
Mas o meu menino ainda mantinha o sorriso de bebé.
Mantinha, porque só esta semana já arrancou dois.
Dois dentinhos de leite.
Dois ao lado um do outro e em tão pouco tempo.
Para mim, foi mais uma despedida da minha fase de ter bebés.

É bom sinal mas não consigo deixar de me sentir... não sei explicar.

O próximo passo tenho de ser eu a dá-lo.
Mas já estou a adiar há uns tempinhos.
É tirar as costas das cadeiras do automóvel, é ficar só o assentinho.
Vai-me custar imenso mas alguma vez terá que ser pois há-de haver um momento em que será mesmo conveniente.

Tomei uma resolução: vou doar á casa de beneficência daqui as cerca de 350 fraldinhas dodot que me sobraram e tão carinhosamente tenho guardado até agora.
Mas as roupinhas, o parque, as carrinhos, a alcofinha, as cadeiras da papa, enfim tudo...
Sinto-me tão má e tão feia mas não consigo. Não consigo desfazer-me dessas coisinhas. São tesouros, cada pecinha guarda em si um momento, um sentimento, um sorriso, uma lágrima... uma saudade, muitas saudades.

A quem passar pela cabeça dizer-me “Faz outro”, posso adiantar que muitas vezes penso isso mas... seria uma aventura um tanto ou quanto louca.

Cada vez que jogo no totoloto, o meu objectivo é que me saia muito, muito dinheiro.

Tanto dinheiro que me permitisse deixar de trabalhar e ficar com uma vidinha boa.

Adoptaria uma ou duas crianças, daquelas já maiorzinhas.
O meu sonho sempre foi adoptar uma menina preta (e como o papá é branco só convêm mesmo ser adoptada).
Mas como tenho uma menina e um menino, traria mais outra menina e outro menino.

Meu Deus, estou a delirar, já não tenho idade para fantasias.

Mas pelo sim pelo não, vou já ao site da Santa Casa fazer uma apostinha
.

10 Comments:

Blogger Isália said...

isso é sempre tão complicado...são situações muito burocráticas que levam anos...Mas se tiveres possibilidades luta por isso...é um gesto muito nobre...só tenho a dar-te os parabéns

10 março, 2007 13:03  
Blogger mãe tataruga said...

A primeira coisa que me veio à ideia foi"tem outro", mas cada um sabe de si e Deus sabe de todos.
Eu tambem tenho muitas saudades do meu bebé mas ter outro está praticamente fora de questão.
Beijinhos

10 março, 2007 18:21  
Blogger Goretti said...

Olà Maria João
Fala a Goretti do Mal-cozinhado. Só hj vi o seu comentário no frango da Eliana. Além de agradecer as simpátticas palavras, recomendo-lhe o blog da Eliana: enquanto eu sou uma cozinheira de trazer por casa, ela ´
e uma cozinheira de mão cheia. Eu fico espantada de como ela consegue variar tanto!
O seu blog é muito giro
Beijinhos

10 março, 2007 22:21  
Blogger Goretti said...

Li agora com mais atenção este seu ost! Se vc tem saudades do seu bebé, imagina eu: a minha filha tem 13 anos e ainda ontem deu-me uma gd tristeza quando pensei: se tudo correr dentro da normalidade, dentro de 4 anos já está na niversidade. Todos os dias vejo a minha menina a fugir um bocadinho... Mas a vida é mesmo assim.
Beijos

10 março, 2007 22:24  
Blogger Goretti said...

o meu post está cheio de gralhas... sorry

10 março, 2007 22:25  
Blogger mariavicente said...

ai miga como me revejo no texto. como sempre escreves de uma forma tão clara que consigo sentir a tua trsiteza e ao mesmo tempo revejo-me.
boa semana, até já

12 março, 2007 11:49  
Blogger Carina M said...

Ai tu sentes saudades e pelo k vejo os teus filhotes já estão grandinhos. K hei-de dizer eu k ainda tenho uma piolha com 2 anos e meio e já sinto saudades de tanta coisa. Ela fala muito bem e á vezes dou por mim a kerer k fale á bebé. Eu ainda penso num segundo ma snão para já.
Bjs, Carina e Bárbara

12 março, 2007 12:07  
Blogger María&Peste said...

Como te compreendo.....ia dizer para fazeres outro, mas já li a resposta :-)) eu como estou cheinha de saudades de um bebezuco cá em casa, estou a tratar de fazer outro lol!!! Não sabia que os teus filhotes tinham tão pouco tempo de diferença...deve ter sido muito giro e uma canseira ao mesmo tempo! Bjnhos grandes

13 março, 2007 11:07  
Blogger Patricia said...

Eu adoro bebés... apesar de ainda não estar preparada (psicologicamente e financeiramente) estou desejando ter um bebé... a matilde e/ou o diogo

13 março, 2007 16:23  
Blogger rosachok said...

Que linda essa tua fantasia... nao há idade para sonhar ;)))

Esse dinhero devia sair a pessoas como tu... generosas :D

Também tenho saudades da minha filha bebé.... tem quase o meu tamanho... mas agora vou desforrar-me ;)

Beijinhos solidários

13 março, 2007 17:50  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home