sexta-feira, 28 de setembro de 2007

Para onde olhar?

Tenho o hábito, feliz ou infeliz sei lá eu, de falar com as pessoas olhando para elas, para a cara delas e gosto de sorrir.
Não que o meu sorriso seja ou alguma vez tenha sido deslumbrante e até já tem umas rugazitas de expressão, mas... dá-me jeito.
Mesmo quando estou aborrecida, posso não sorrir mas para a pessoa olho sempre.

Há uma pessoa com quem estou e falo todos os dias que simplesmente não olha para mim. Porquê? Eu agia assim quando era criança e queria esconder alguma coisa.
Estou a fazer a experiência. Desde ontem à noite que também não olho e falo com essa pessoa sempre com os olhos desviados.

Não tem jeito nenhum, estou a fazer um esforço supremo.

Estou a escrever isto porque preciso de saber qual é a forma mais normal no ser humano, será que sou deselegante ao falar de frente para as pessoas?

Há dias passou por aqui um cliente que ao que parece não é destas bandas. Comprou o que queria e pediu o telefone daqui. Depois perguntou o meu nome. Assentou tudo na sua agenda electrónica e depois veio com a conversa que são as pessoas que “estão à frente dos negócios é que fazem as casas” e que aqui neste sítio as pessoas são muito fechadas e que não é habitual encontrar por aqui pessoas a falar assim tão abertamente e atenciosamente.

Não sei o que quer dizer abertamente pois não se falou de nada que não fosse assunto profissional, apenas o tratei como trato toda a gente que aqui vem, falei para ele olhando para ele e com certeza mostrei-lhe algumas das minhas rugazinhas de expressão.
Só espero que não tenha sido para nenhum programa novo de televisão pois o meu cabelo não estava nos melhores dias.

xxx - xxx - xxx - xxx

Acho que estou a ficar doida, tenho tantas saudades do tempo em que a minha avó se punha a cozer ao sol, sentada num mocho, com um chapéu na cabeça. Eu sentava-me nos pés dela e ela refilava que lhe fazia doer.
Ando à tempos a querer fazer isso. Já escolhi o sítio ao fundo do quintal junto ao chafariz dos cágados, já tenho o mocho para me sentar. Mas não tenho tempo, não tenho tempo...

Hoje apetecia-me ficar com a minha mãe.

24 Comments:

Blogger Bolinha said...

Olá boa amiga, ainda por cima alentejana (é que já somos duas),é mesmo para olhar para os olhos e para a cara das pessoas, atendo pessoas todos os dias , é esse o meu trabalho e dá-me imenso gozo, as pessoas gostam que nós as olhemos fazemo-las sentir importante , e quem atende sabe que isso é muito importante para criar uma relação de confiança.
Noto alguma tristeza hoje , eu as vezes também me apetece o colo da minha Mãe, não é vergonha nenhuma , um ganda bêjoe que saudade de estar ao fresco no Verão sentada à porta num mocho, bebendo àgua dum cântaro por um coxo.

28 setembro, 2007 20:19  
Blogger Rui Caetano said...

Temos de olhar para as coisas como se fosse pela primeira vez, o tempo que não temos conseguiremos encontrá-lo, mas ao nos defrontarmos com esse espaço de tempo, devemos aproveitá-lo ao máximo. E estar com a nossa mãe, é uma boa escolha!

28 setembro, 2007 20:36  
Blogger isabel said...

Olá. Entrei neste blog através da Tete e acredita que gostei muito dele. Eu gosto de olhar bem no olho da outra pessoa. Quando não olho.. Oh meu Deus que desinteresse total.Não me interessa nem a pessoa nem a conversa e não consigo disfarçar mesmo. Jinho. Isa

28 setembro, 2007 22:45  
Blogger Omeupititxoco said...

Quando esou a falar com alguém e essa pessoa desvia o olhar fico aborrecida, eu também gosto de olhar nos olhos e até acho que é uma prova de como estamos interessados na conversa. E quando falamos com alguém e nem nos respondem?? Há cada um... E acho também se trabalhamos em locais em que lidamos com pessoas todos os dias deviamos ser, no minimo, delicados. Detesto locais onde vamos e parece que estão a fazer um "frete"...prefiro nem lá voltar... É a tal "indiferença" generalizada...


P.S. Sou professora do 1º Ciclo, este ano tenho 1º Ano, depois de estar com um grupo 4 anos está a ser difícil voltar ao ritmo dos mais pequenos, já estava acostumada a eles mais autónomos...mas a coisa vai lá :-)

28 setembro, 2007 23:46  
Blogger Meggy said...

Ola amiga!
Voltei ao mundo da blogosfera! =)

Se queres a minha opinião, depende muito das pessoas com as quais estou a falar e também do assunto, normalmente tento sempre olhar mesmo para a pessoa, mas às vezes, em certas situaçoes, mais vale mesmo olhar pra parede, ou para outro sitio qualquer =/...

Beijo

29 setembro, 2007 00:28  
Blogger tita said...

eut tenho alturas: há vezes em que olho para a pessoa, outras nem por isso, acho que depende da situação, mas sinceramente ainda não tinha pensado no assunto. já trabalhei no atendimento ao público e ai tentava olhar para as pessoas e mostrar todas a minha simpatia(sou muito temperamental), e sei que por onde passei ficou a minha marca.

É sempre bom reviver os bons momentos e por que não fazê-los renascer!!?? Alimenta o nosso ego. Jokas

29 setembro, 2007 01:01  
Blogger Pitanga said...

Sabes Maria João? Eu não olho diretamente quando falo com pessoas de quem eu desconfio, de quem eu não goste...mas de quem me faz bem, ah, olho bem nos olhos e abro aquele sorriso.

Se estivesses perto dava-te colo.

beijos

29 setembro, 2007 04:13  
Blogger olharbiju said...

Olá.
Continua a ser como és. Assim é que deve ser.
Adorei as tuas descrições.Tb me fizeste recordar a minha avózinha materna (q era com quem tinha mais contacto) e que era um doce. Deus a tenha junto DELE.
Arranja um tempinho para aproveitar o mochinho...o tempo voa e depois é tarde.
Bjnhosssssssssssss
olharbiju

29 setembro, 2007 12:04  
Blogger Carla Iglesias said...

Eu tb olho sempre nos olhos e tenho sempre um sorriso para dar. Também me faz confusão as pessoas que falam para o chão ou para o ar e não nos olham nos olhos.
E acredita que não são tão poucas como isso. Há muitas..
E é verdade:Podes ir a uma dependência do Banco e sentires que trabalham bem que são super simpáticos mas é naquele balcão especifico da tua cidade. Se fores perguntar ao amigo ou colega de trabalho já têm uma opinião completamente diferente, que aquele banco são só incompetentes que os empregados são antipáticos etc etc. A pessoa é que faz o negócio

29 setembro, 2007 12:23  
Blogger TeTe said...

Este comentário foi removido pelo autor.

29 setembro, 2007 15:24  
Blogger TeTe said...

Ola Maria João,
Eu detesto que falem para mim sem ser de frente, para mim é olhos nos olhos.
Acho até falta de educação quando falo para alguém que não se digna a olhar-me de frente.

Nada melhor que o colo da mãe, eu infelizmente tive tão pouco a minha mãe partiu tão cedo, mas para compensar dou tanto colo à minha princesa hoje já com 18 anos adoro estar no sofá com ela sobre o meu colo.
tb só assim já não posso com ela , embora as vezes ainda tente :))
Tem um bom fim de semana amiga.
Sorri sempre.
Nota: já li um livro que se chama olha-me nos olhos

29 setembro, 2007 15:25  
Blogger Patricia said...

Eu quando falo com uma pessoa gosto de olhar para ela, saber quais são as suas reacções, os seus olhares... não dizem que um olhar vale mais do que mil palavras??
Já agora, de onde és?

30 setembro, 2007 11:50  
Blogger Natércia said...

Querida Maria João acho que só podias ser tu para falares assim eu te adoro gustava muito te te conhecer,um dia pode ser pois eu tambem sou Alentejana.um bjs GRANDE.Natércia...

30 setembro, 2007 16:03  
Blogger elsa nyny said...

Convido-te a escrever uma CARTA POR DARFUR!
http://eu-estou-aki.blogspot.com

bjts

30 setembro, 2007 23:31  
Blogger Carina M said...

Não, não é defeito teu ou de quem quer que seja falar para as pessoas, olhando-as e sorrindo. Se assim não for sinto que não estou a ser ouvida, e também detesto que falem para mim sem que me olhem. Posso não se uma beldade, mas sou boa a ouvir.
Ao que me parece hoje precisas de colinho.
Bjs

01 outubro, 2007 13:57  
Blogger mariavicente said...

por aqui onde trabalho há quem tb não olhe nos olhos, nesta fase diria que é ciume da minha barriga, acho eu...mas talvez se tenha esquecido do bebe que perdi qd ela estava grávida, ou até se esqueça do que estou a passar com o meu marido....enfim....olhares á parte.
isso de quem está á frente é que faz a casa, está 100% certo.
boa semana, bjs e até já.

01 outubro, 2007 15:29  
Blogger Ana Isabel said...

Miga não é defeito nenhum.
Eu quando falo com as pessoas gosto de olhar para elas.
Por aqui no trabalho tb há pessoas com quem falo q n nos olham, olha para tudo o q é lado mas nos olhos nunca.
Acho que depende das pessoas.
Bjs grandes

01 outubro, 2007 15:44  
Blogger PAULO SANTOS said...

Querida amiga...
O tempo somos nós....

Um beijo

Paulo

01 outubro, 2007 18:16  
Blogger TeTe said...

Querida Maria João,
A minha mana é uma preguiçosa:) eu até foi ao blog dela fazer duas postagens a ver se a arrebito mas ela anda como o tempo.
Vim para te responder ao comentário do feijão no blog dela, não é feijão-frade é feijão verde e é tão bommmm além de tenrinho não tem fios o que é óptimo. Quando vi também achei um piadão até levei para o serviço para mostrar:)

beijinhos
Teresa

01 outubro, 2007 21:06  
Blogger rosa dourada/ondina azul said...

Eu também gosto de olhar bem nos olhos quando falo com alguém, será que já não vale?


Beijinhos,

01 outubro, 2007 22:07  
Blogger Ana said...

Quando falo com alguem tambem tenho que olhar para os seus olhos, ate acho que o contrario eh falta de educacao. A simpatia e um sorriso nao custam nada e fazem tao bem a quem os recebe...
A tua avo sentava-se num mocho?!!!
Isso eh o que? Um banco pequenino?

02 outubro, 2007 01:04  
Blogger jujamae said...

Olá!
Eu acho muito bem que olhes de frente para as pessoas quando falas. Eu até sou da opinião que todos deveriam fazê-lo! Também eu, tal como tu, quando falo com alguém olho nos olhos da pessoa e também passo a vida a mostrar os dentitos!... Eu acho que é muito saudável olhar nos olhos das pessoas, afinal são o espelho da alma, e nunca deixes de sorrir quando falas, porque às vezes nem nos apercebemos de quanto vale um pequeno sorriso para quem o recebe. Quem não sorri e não olha nos olhos é que está profundamente errado.
Beijinhos do tamanho do mundo!

02 outubro, 2007 16:34  
Blogger docinho said...

às vezes apetecia-me o mesmo... sair para o jardim e brincar sem preocupações... ouvir a minha avó dizer para não estragarmos isto ou aquilo ; )
Dormir a sesta... acordar... comer uma carcaça e leite... sem preocupações... com tempo!

Beijos iguais

03 outubro, 2007 10:34  
Blogger jujamae said...

Olá!
Obrigada pelo teu comentário!
Já sabes podes vir a qualquer hora, entra sente-te sempre à vontade!
Beijinhos

03 outubro, 2007 11:26  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home