terça-feira, 27 de novembro de 2007

A casa do vizinho



Quando pensei em mudar-me para aquela zona, havia uma das vivendas já habitadas (todas recentemente), que chamava particularmente a atenção pelos cuidados visíveis da zona envolvente e seu aspecto impecável.
O jardim daquela casa deliciosamente cuidado, as plantas bem escolhidas, os tapetes que arejavam infalivelmente todas as semanas.
Nunca vi jardineiros profissionais nem empregada de limpeza.
Se os havia não era sempre.

Desde os tempos de juventude que me lembro de ouvir falar nos bons salários praticados naquela empresa.

Desde os tempos de juventude que aquele rapaz trabalhava naquela empresa.
Após décadas de existência a empresa faliu.
Quem lá trabalhava... ficou até com ordenados por pagar.

Hoje a casa chama particularmente a atenção pelas ervas daninhas que abalroam a quase ex-relva, pelas plantas entorpecidas e abandonadas, pelas persianas fechadas e pelas teias de aranhas nos cantinhos da parede.

Os tapetes já não arejam ali e a casa está para venda.


“Quando vires as barbas do teu vizinho a arder, põe as tuas de molho.” Fiquei com um receio extra.

13 Comments:

Blogger Ale said...

Olá !
Passa lá no meu blog que eu te inclui na minha Corrente da Amizade.
Acho lindo seu blog! Por isso te escolhi. Acho muito bacana eu poder ler em uma lingua portuguesa um tantinho diferente da minha.
E quanto as tais palavras de confirmação de comentários, eu também acho que dá trabalho demais.
Aproveita e vota na cor do blog!
Obrigada,
Beijo...

27 novembro, 2007 14:15  
Blogger María&Peste said...

Não conhecia esse ditado....

Mas é triste como certas situações acabam...

Bjnhos

27 novembro, 2007 15:43  
Blogger María&Peste said...

Não conhecia esse ditado....

Mas é triste como certas situações acabam...

Bjnhos

27 novembro, 2007 15:43  
Blogger mariavicente said...

é verdade. e infelizmente cada vez mais acontecem estas situações, tudo muda.
beijoca, fiquem bem

27 novembro, 2007 17:53  
Blogger a mamã do reguila said...

este ditado ensinou-me o meu pai....á muito tempo... e outros e nos dias que correm é bom termso sempre as barbas de molho pois ....oq ue hoje é garantido amanha pode ser uam miragem....

27 novembro, 2007 19:20  
Blogger Ana said...

Nunca se sabe quando a sorte pode virar.
Beijinhos

27 novembro, 2007 21:44  
Blogger Rosely said...

Olá Maria.
Estou aqui para matar a saudade e
para agradecer a você...
sua simpatia por lembrar-se de mim,
sua dedicação e sua fidelidade,
sua gentileza por enviar-me palavras
tão bonitas que tocam meu coração.
Agradeço suas mensagens e seus comentarios
Sabe, tudo que é bom dura o tempo
suficiente para se tornar inesquecível,
e isto você é, INESQUECÍVEL...
Beijo grande em seu coração.

27 novembro, 2007 22:35  
Blogger Carina M said...

Nos dia que correm que ninguem pense que está bem.
Bjs

28 novembro, 2007 14:03  
Blogger Ana Isabel said...

Tb n conhecia o ditado, mas nos dias de hoje faz todo o sentido, como as coisas estão.
Bjs

28 novembro, 2007 17:23  
Blogger Omeupititxoco said...

É a prova de que nada está garantido e que, cada vez mais, o que é hoje , amanhã pode deixar de o ser...e com que frequência as coisas têm mudado...para pior acho, nota-se pela quantidade absurda de casas que estão à venda... muitas vezes é uma luta diária manter o que é nosso.

28 novembro, 2007 23:54  
Blogger turbolenta said...

Tempos difíceis estes que correm, pois ninguém sabe até quando tem emprego e o ordenado assegurado.
Estamos numa época difícil.Pouco ordenado e muitas horas de trabalho.
bom fim de semana

29 novembro, 2007 19:01  
Blogger Lojinha da Pipocas said...

Nos dias de hoje, não é preciso viver-se numa vivenda para acontecer o que aconteceu ao teu vizinho. Há pessoas a viverem em apartamentos modestos que também lhe aconteceram o mesmo!
Beijoquinhas fofinhas!

04 dezembro, 2007 11:41  
Blogger rosa dourada/ondina azul said...

É uma consequência da crise que se vive...

Não sabemos como vai ser o dia de amanhã...

Beijinho p ti,

06 dezembro, 2007 11:46  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home